Samsung fornecerá gratuitamente carregadores para a linha Galaxy S21 no Brasil

Data: 9 de fevereiro de 2021

 

Em uma ação inédita no Brasil, a Samsung assinou um termo de compromisso voluntário para disponibilizar sem custo carregadores para os clientes que comprarem smartphones da linha Galaxy S21. O acordo vale para produtos adquiridos na pré-venda dos dispositivos, prevista para acontecer até o dia 7 de março.

A decisão vem depois que o Procon-SP notificou a Samsung e a Apple para que explicassem sobre a venda de celulares sem adaptadores de tomadas. Segundo o órgão, o termo vale somente para produtos comprados no Brasil, pois a empresa vai manter a venda independente nos outros países.

O resgate do acessório deve ser feito pelo site até 30 dias depois da data da compra. A iniciativa é válida para os três modelos disponíveis no Brasil: Galaxy S21, S21+ e S21 Ultra.

“Trata-se de um acordo histórico com a Samsung válido somente para o Brasil, que sai na frente do mundo inteiro, e que em março deverá ser transformado em acordo definitivo, já que não existe uma justificativa de caráter ambiental para esse tipo de procedimento”, afirma Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP.

A Samsung afirma que está estudando os cenários e, conforme os dados deste período pré-venda, vai decidir se prossegue com a disponibilização gratuita dos equipamentos.

“Importante ressaltar que cada vez mais usuários do Galaxy estão reutilizando acessórios que já possuem. Desde 2017, usamos uma porta de carregamento padronizada (USB-C) tornando os carregadores mais antigos compatíveis com nossos dispositivos mais recentes”, afirmou a Samsung em nota.

Novos iPhones seguem sem carregadores

Embora também seja alvo de notificações do Procon-SP, a Apple ainda não assinou um termo de compromisso como o da Samsung. Capez diz que espera que a empresa também faça um acordo. “Obrigar o consumidor a adquirir o aparelho e depois o carregador não tem justificativa, e a questão ambiental é uma simples desculpa”, alega.

No final do ano passado, em resposta ao órgão, a big tech disse que, por já existir muitos carregadores no mundo, os novos não são utilizados e que a decisão teve como objetivo ajudar a reduzir a emissão de carbono e lixo eletrônico.

Fonte: CNN



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


  • Pesquisar: