A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou às 24h desta quarta-feira (12) a Operação Nossa Senhora Aparecida 2021.

Data: 13 de outubro de 2021

Tendo início no dia 08 de outubro, a operação teve como objetivo reduzir a gravidade de acidentes no trânsito e o aumento da percepção de segurança nas rodovias federais.

Nas rodovias federais que cortam o Sertão da Paraíba, a PRF registrou três acidentes. O mais grave aconteceu no início da tarde desta terça-feira, envolvendo um veículo Fiat/ Uno de cor prata, na saída de Aparecida para Pombal, na BR 230, Km 442. O veículo vinha da cidade de Tarrafas-CE e tinha como destino a cidade de Campina Grande-PB, residência dos quatro ocupantes do veículo. Levantamentos iniciais apontam que a condutora, uma senhora de 40 anos, perdeu o controle de direção do veículo que saiu da pista e capotou. A condutora teve ferimentos graves, dois passageiros tiveram ferimentos leves. Foram socorridos para o Hospital Regional de Sousa pelo SAMU E Corpo de Bombeiros. Um ocupante do veículo, um senhor de 50 anos, infelizmente faleceu no local. O corpo foi encaminhado para o IML da cidade de Cajazeiras-PB.

A PRF aumentou o número de equipes policiais, resultando na fiscalização de 597 veículos e 721 pessoas. Foram aplicados 155 testes de alcoolemia. 5 pessoas foram flagradas dirigindo sob efeito de álcool. Foram extraídos 228 autos de infração, 23 veículos foram recolhidos aos pátios da PRF e 15 animais retirados da pista de rolamento. As infrações de trânsito que mais se destacaram nas rodovias federais que cortam o Sertão da Paraíba foram as ultrapassagens indevidas, ausência de cinto de segurança em ocupantes de automóveis e capacete de segurança em condutores e passageiros de motocicletas, o que demonstra a falta de cuidado dos usuários ao circular nas rodovias federais.

Crimes de trânsito

Durante o feriadão, quatro pessoas foras detidas. Duas por dirigir sob influência de álcool, uma por permitir que pessoa não habilitada tome posse de veículo e outra por dirigir sem CNH gerando perigo de dano. Fonte PRF



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


  • Pesquisar: